Como é estudar na Stafford House Toronto?

Meu início na escola foi dia 10/04/2017. Como eu comentei no post sobre os motivos que me levaram a fechar o contrato com a Egali, um deles foi porque eles souberam me explicar as diferenças entre as escolas oferecidas. Haviam três tipos de categorias e eu queria uma que fizesse parte da categoria Premium, que era a melhor qualificada entre elas. Confesso que eu fui na onda do meu consultor comercial, o João, que vendeu muito bem a Stafford House Toronto e eu aceitei.

A partir do momento que eu fechei o contrato e comecei a pesquisar mais a fundo sobre a escola, eu vi o quanto ela era renomada em vários outros países e eu não estava arrependida da minha escolha. Apenas um motivo que me fez ficar um pouco pensativa antes da minha chegada: a localização. Quando eu comecei a entender melhor o mapa e onde as coisas estavam situadas aqui na cidade, eu me dei conta que muita atração legal fica no Downtown (que seriam as estações Dundas, Queen, King, Union etc) da cidade. Mas quando você está numa cidade onde o meio de transporte público é eficaz e você consegue realmente se locomover pela cidade toda por ele (e não demora uma eternidade), isso não chega a ser um defeito. 😉

Enfim, a Stafford House aqui em Toronto é muito bem localizada. Fica numa região muito bonita chamada York Mills. Se você vem de metrô, é só descer na estação North York Centre que você praticamente já está dentro do prédio da escola (é só buscar pela saída do metrô e você chegará em uma área comum com algumas lojas, um HSBC. Pronto! Procure pelo Park Home Avenue que você já chegará facilmente na escola). (Para mais informações sobre o transporte público daqui, é só acessar o site http://www.ttc.ca/)

Nesse espaço comum existe uma praça de alimentação com algumas opções de restaurantes, subway e cafés. Ainda não explorei muito a parte de fora, mas se você tiver aula no período da tarde, o tempo de almoço é apenas 50 minutos e ter restaurantes tão perto ajudam bastante se você não traz sua comida. Mas se você pode trazer seu almoço de casa a escola tem uma área social com micro-ondas onde você pode esquentar sua comida enquanto ainda socializa com os outros estudantes.

Há um pequeno shopping em frente à escola que tem um Dollarama (uma loja enorme onde você encontra todas as coisas miúdas que uma casa pode precisar, comida, chocolates e etc, tudo por um preço excelente. É uma espécie de loja de R$1,99 que existe – ou existia? – no Brasil), lojas, Best Buy, salão, espaço para aula de dança e um supermercado – uma colega me contou que você consegue comprar seu almoço nesse estabelecimento, mas não sei as opções que tem, Cineplex e outros.

A estrutura da escola é excelente. Se não me engano, essa unidade de Toronto foi inaugurada em março desse ano, ou seja, tudo novo e muito bem conservado. Seguem fotos da entrada, da sala comum da escola e de uma sala de aula, respectivamente:

entrada-staffordhouse
Entrada da Stafford House
salacomum-staffordhouse
Sala comum – Onde você pode esquentar seu almoço também
saladeaula-staffordhouse
Uma das várias salas de aula

Mais ou menos uns 5 dias antes do início das aulas eu recebi um e-mail com um teste online, para eles avaliarem em qual turma eu ficaria. Eles me orientaram a não consultar nenhum tipo de material, afinal, o teste é pra te avaliar mesmo. E não adiantava nada eu chegar aqui e cair em uma turma que eu teria dificuldade ou não conseguiria acompanhar meus colegas, né? Sendo assim, quando cheguei na escola, passei na secretaria para entregar meu passaporte e seguro saúde, me deram um papel com meu número de aluno e me levaram até uma sala onde tinham outros novatos (todos brasileiros, detalhe) para esperarmos as primeiras orientações.

Logo em seguida fui chamada pela Susan, que é a diretora acadêmica (uma fofa, por sinal) para realizar meu teste oral. Estava um pouco nervosa mas foi bem tranquilo, ela só pediu para eu contar um pouco de mim, sobre a minha vida no Brasil e deu tudo certo. Ela conversou comigo, me mostrou o resultado do meu teste online e decidimos juntas em qual turma eu iria ficar. Ah, e ela fala português também! Então não se preocupe, qualquer pedido de socorro ela estará aqui para te ajudar. 😉

Após os teste, recebemos as orientações sobre as condutas da escola, contratos e toda a parte burocrática e já fomos para a sala de aula. E os alunos da Stafford House conseguem acompanhar tudo através de um portal online (suas notas, faltas, informações e etc).

Todo mundo que trabalha na escola faz com que você se sinta à vontade para tirar qualquer dúvida. E eles realizam muitos eventos fora do horário de aula (tanto na própria escola quanto em outros lugares, promovem encontros para aproximar os alunos para que você treine mais seu inglês – falando nisso: é proibido falar outro idioma na escola! Se algum funcionário ouvir você falando, você ganha advertência e quando completa a terceira chamada de atenção você é enviado para casa e ganha falta no dia).

Sobre as aulas

os professores são muito qualificados. As aulas são excelentes! Temos avaliação toda semana… em uma semana é uma espécie de quiz (avaliação mais rápida) e na outra semana é uma avaliação geral com listening, writting, speaking, grammar e vocabulary. Então eles nos avaliam semanalmente! Todos os dias eu tenho dever de casa, as vezes é mais, outras vezes é menos. Mas até hoje eu sempre tive. Não tive um grande trabalho, redação ou algo elaborado para fazer – acho que isso depende do nível que você está.

 

Sobre o material

O material é excelente. Eles trabalham com os livros da Oxford.

 

Sobre a estrutura

As salas não são grandes mas isso ainda não foi um problema. As salas estão cheias mas com uma lotação suportável, porque a cada semana novos alunos vão entrando e outros vão saindo, então há uma rotatividade. Temos uma TV em cada sala que é touchscreen, então os professores usam ela pra mostrar o livro, mostrar conteúdos extras e explicar a matéria… é bem moderno e funcional.

No geral eu achei a região da escola excelente, na verdade, quase todas aqui em Toronto. Impossível não gostar dessa cidade! De verdade, como eu estou acostumada com Belo Horizonte, onde o transporte público não é lá dos melhores, eu estou impressionada com a facilidade que a gente consegue se locomover por aqui. E, claro, sem contar a segurança. Não há o que comparar com o Brasil, infelizmente.

Bom, ao final do intercâmbio eu quero fazer um outro post contando a minha opinião atualizada ao longo desses 2 meses de aula na Stafford House Toronto. Mas, caso você tenha chegado aqui de para quedas e também vai estudar por lá, pode ficar tranquilo que você fez uma excelente escolha de investimento! 😊 E qualquer dúvida que você tiver, pode ficar a vontade nos comentários!

Até a próxima, pessoal! 😉

 

PS: Confira a parte 2, mais atualizada, clicando nesse post!

16 comentários em “Como é estudar na Stafford House Toronto?

  1. Olá Ana, tudo bem?!

    Acabei descobrindo seu site pesquisando sobre a stafford house de Toronto, em setembro estarei indo para aí estudar nessa mesma escola, achei ótimo ver que uma brasileira resolveu escolher a stafford para estudar e ainda através da egali que é meu caso também e compartilhar a experiência, já que como a escola é nova não tem tantos depoimentos, resenhas e etc sobre a mesma. Desejo toda a sorte e sucesso para você aí em Toronto!

    1. Oi, Lara! Tudo bem e você?
      Poxa, fico feliz demais que você veio parar aqui 🙂 Eu resolvi escrever esse post porque não encontrei nada assim na internet antes da minha chegada. Acho que, hoje em dia, é sempre bom encontrar a opinião de uma pessoa que já viveu aquela experiência, né? Me senti muito perdida e espero poder ajudar muitos novos intercambistas contando um pouquiiinho de como foram meus primeiros dias na escola! Se eu puder ajudar em mais alguma coisa, é só entrar em contato comigo! Obrigada e sucesso pra você também 🙂

  2. Oi Ana tudo bem?

    Gostei muito do seu post… Realmente foi de grande ajuda. Fiquei curioso com o trecho que vc citou que ficou em uma sala de espera onde todos eram brasileiros. Eu queria saber se essa situação se repete durante o curso, tipo se a maioria dos alunos da escola é de brasileiros. Se sim, você acha que isso tem atrapalhado de alguma forma o aprendizado?

    Obrigado.

    1. Oi, Hugo! Tudo bem e você?
      Então, coloquei assim porque, coincidentemente, no dia da minha chegada, todos os novos alunos eram brasileiros! 😛 E sim, há bastante brasileiros na escola. Mas uma coisa eu percebi: todo mundo está lá pelo mesmo objetivo que é melhorar, aprender, aprimorar o inglês! Eu não acho que isso seja um problema. Todo mundo se esforça e se ajuda!!! O que é BEM legal! No geral, os estudantes são bem receptivos e atenciosos também. Há estudantes de diversas nacionalidades… japoneses, mexicanos, brasileiros. Então, pode vir tranquilo que você só vai falar português se quiser mesmo! O aprendizado não é afetado!

      Espero ter ajudado 🙂

  3. Olá
    Que ótimo poder saber um pouco do que aconteceu. E que bom que tudo ocorreu bem. A stafford é boa mesmo. Todos falam isso. Estarei lá em dezembro, e seu relato me ajudou bastante a entender.

    Obrigado e sucesso.

  4. Olá Ana,
    estou para fechar meu intercambio tambem com a Egali mas estou com muito dúvida em que escola ficar: global village ou a stafford house. Não estou achando muitos comentários sobre ambas as escolas na internet, e estou procurando uma
    escola com bom ensino mas que tambem não tenha muitos brasileiros. Voçê ja ouviu falar da
    Global Village? E com relaçao a Stafford House, tem muitos brasileiros? Na sua sala, por exemplo, tem quantos? E o ensino está gostando?

    1. Oi, Carol! Sei o que você está sentindo porque eu também me senti assim antes de vir, não encontrei nenhum relato sobre a escola. Eu já ouvi falar bem sobre a Global Village mas infelizmente não posso opinar quanto a isso, não estudei lá, somente na Stafford House! Eu estou muito satisfeita com o ensino, método e professores… realmente não tenho nada a reclamar – mas acho que isso é algo pessoal, não sei se você poderá gostar tanto quanto eu! Eu realmente estou aprendendo bastante na escola. Sobre os brasileiros, há uma quantidade considerável de brasileiros na escola, mas como falei, nada que atrapalhe (só se você quiser). Todo mundo está lá somente com um propósito: que é estudar e aprimorar o idioma! Não podemos falar outro idioma na sala de aula e isso realmente não acontece… no momento minha sala tem 10 pessoas e 4 são brasileiros. Mas isso não atrapalha em nada no meu aprendizado! Acho que a questão maior é se você vai fazer amizade com brasileiro e passar a maior parte do tempo FORA da escola com eles, do que na própria escola mesmo… mas é a opinião minha! 😉 Você será feliz em qualquer uma das suas escolhas!!!

  5. Oi, Ana, tudo bem?
    Estava pesquisando sobre a Stafford House e o único blog/relato dessa escola que encontrei foi o seu, obrigada por compartilhar sua experiência, está ajudando bastante… Estou bastante na dúvida sobre qual escola escolher, basicamente estou entre a Ilac, a Stafford, e a The Language Gallery. Encontrei muitos relatos sobre a Ilac e a impressão que me passou é que, apesar de eles serem enormes e uma das melhores escolas de lá, são um pouco mercenários, do tipo: “lá você é só mais um”. Como vc sente que é isso na Stafford? Outras dúvidas: Como é a metodologia das aulas e qual é o foco da escola? É mais conversação, gramatica, ambos? Em relação às aulas “eletivas”, eles têm? Se sim, quais as opções/como funciona? E sobre a faixa etária dos estudantes, é bastante variada ou você vê alguma predominância? Ah, mais um ponto: Em relação às atividades extraclasse, eles organizam bastante coisa? O suporte que dão para essas atividades é bom?

    Obrigada!

    1. Oi, Graziela! Fico feliz que meu relato tenha ajudado. Eu até comentei no post que eu fiz esse relato como se fosse um “primeiras impressões” e eu irei atualizá-lo com mais detalhes quando meu curso acabar. Sobre as suas dúvidas, não sei se posso ajudar em todas… eu sei que na Stafford House eu não me sinto como “só mais uma”, eles realmente estão dispostos e muito solícitos para qualquer dúvida mesmo, resolver problema e etc. Sobre o foco da escola, pelo que eu sei (porque eu não sei sobre todos os cursos, depende do seu nível) as aulas de manhã são voltadas para gramática e vocabulário (seguir o livro), mas a minha professora, pelo menos, faz a gente falar bastante na sala de aula. Mas acho que isso vai de cada professor. E as aulas eletivas são as que acontecem no turno da tarde e isso depende do tipo de curso que vc contratou (intensivo, semi intensivo e etc). Eu contratei o intensivo com carga horária de 25h/semana, então eu tenho uma aula de tarde apenas. No meu primeiro dia foi me sugerido pegar a aula de focus em comunicação – que tem diferentes níveis. Existem outros, como pronúncia, listening, mas como eu gosto da que eu estou, nem pedi para mudar e não sei as outras opções. Mas acho que se vc pesquisar no site da Stafford House vc encontra essas informações.
      E lá na escola tem todas as faixas de idade, desde 18 até 50 anos. A predominância é pela faixa dos 20, 30 anos – eu acho, mas tem de todas as idades. E sobre as atividades, como eu falei no post, eles realizam muita coisa e vc pode acompanhar no site da escola – e eles sempre avisam o que vai ter na próxima semana, mas eu nunca fui pq eu tenho minhas programações fora da escola. Mas eu vi os estudantes falarem muito bem dessas atividades sim! 🙂 Segue a página deles no Facebook que eles postam bastante coisa por lá tb!
      Espero ter ajudado!

  6. Oi, Ana!!
    Muito legal a sua iniciativa. Eu queria que vc falasse um pouco sobre a sua acomodação. Vc está em casa de família? É perto da escola? Está gostando?

  7. Olá. Primeiro, parabéns pelo seu post, ficou ótimo e muito esclarecedor pra gente que está planejando um intercâmbio. Também pretendo ir para a Stafford House pela Egali. Tenho uma dúvida que talvez possa me ajudar. Em Toronto existe alguma espécie de cartão para o metrô tipo o bilhete único que utilizamos em SP e BH por exemplo ? Sabe como adquire os bilhetes para o metrô ? Abs.

    1. Oi, Gustavo! Fico feliz que tenha te ajudado! 🙂
      Então, você consegue comprar o metropass em algumas estações de metrô pela cidade (eu não sei quais são, eu comprei na McCowan e na North York Centre – na estação da Stafford House).
      Tem muito material na internet a respeito, no próprio site do TTC você encontra informações sobre preços, por exemplo: https://ttc.ca/Fares_and_passes/Passes/Metropass/Metropass_details.jsp
      Com esse passe você pode andar quantas vezes quiser nos transportes públicos durante todo o mês – existe o semanal e o diário também. Aí você pode avaliar o que é melhor pra você!
      Eu me baseei muito nesse blog aqui: http://gabynocanada.com/2012/03/09/ttc-o-transporte-publico-de-toronto/ e esse post está bem completinho!
      Espero ter ajudado! Bem vindo ao blog!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *